Ciclo de Reflexões – Regularização Fundiária: Áreas rurais e Amazônia Legal

Regularização de interesse específico: Áreas rurais e Amazônia Legal

No dia 30 de agosto, aconteceu mais uma live do “Ciclo de Reflexões sobre a Regularização Fundiária no Brasil na esteira da Lei Federal no. 13.465/2017: em busca do equilíbrio perdido entre o jurídico, o urbanístico e o socioambiental”, realizado pelo IBDU.

O tema foi “Regularização de interesse específico: Áreas rurais e Amazônia Legal”.

Participaram:

– Adriana Lima: Doutora em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), com estágio sanduíche na École des Hautes Études en Sciences Sociales. Pós-doutora em Direito pela Universidade de Brasília (UnB). Professora de Direito Urbanístico na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Coordenadora do Grupo de Pesquisa Direito, Territorialidade e Insurgência da UEFS. Conselheira de Estudos e Pesquisa do IBDU;

– Gisela Cunha Viana Leonelli: Arquiteta e urbanista formada pela Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Urbanismo e Gestão Ambiental. Doutora em Arquitetura e Urbanismo. Docente dos cursos de graduação de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Coordenadora do Projeto de Extensão Universitária Direito à Cidade e Cidadania;

– Kelly Fedel: Mestranda do programa de pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Promotora de Justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP);

– Leticia Osorio: Advogada. Doutora em Direito pela Universidade de Essex. Coordenadora de Relações Internacionais do IBDU.

– Tatiana Pimenta: Arquiteta e urbanista. Mestre pela Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC-UNICAMP). Doutoranda em Arquitetura, Tecnologia e Cidade pela FEC-UNICAMP. Docente da graduação em Arquitetura e Urbanismo da UNIP-Jundiaí. Conselheira do Conselho Estadual de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo (2021-2023) e do Conselho Municipal do Patrimônio Artístico e Cultural de Jundiaí (2021-2022).

– Juliana Oliveira: Defensora Pública do Estado do Pará e Conselheira da Regional Norte do IBDU.

Confira o tema do próximo Ciclo de Reflexões sobre o Estatuto da Cidade

Confira o tema do próximo Ciclo de Reflexões sobre o Estatuto da Cidade

Nesta quinta-feira (19), a partir das 17h, iremos realizar mais um encontro do Ciclo de Reflexões sobre os Vinte Anos do Estatuto da Cidade. O tema será: “Operações Urbanas Consorciadas, Parceria Público-Privadas e Projetos de Intervenção Urbana”.

Participam:

– Alvaro Pereira: Doutor em Direito Econômico e Financeiro pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) e professor na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP);

– Paula Santoro: Arquiteta e urbanista. Professora da Faculdade de Arquitetura da USP e coordenadora do Laboratório Espaço Público e Direito à Cidade (LabCidade-FAUUSP);

– Thiago Hoshino: Doutor em Direito pela Universidade Federal do Paraná. Ouvidor-geral da Defensoria Pública do Paraná. Conselheiro da Regional Sul do IBDU.

A mediação será de Douglas Tadashi, defensor público de São Paulo e integrante do Núcleo Especializado de Habitação e Urbanismo.

Não é necessária inscrição prévia. A transmissão será feita pelo Youtube.

O Ciclo de Reflexões sobre os Vinte Anos do Estatuto da Cidade é promovido pelo Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU), Defensoria Pública de São Paulo, Escola da Defensoria Pública do Estado e pelo Núcleo Especializado de Habitação e Urbanismo.

Ciclo de Reflexões – Regularização Fundiária: Casos em desenvolvimento

Ciclo de Reflexões - Regularização Fundiária: Casos em desenvolvimento

No dia 26 de julho, aconteceu a quarta live do “Ciclo de Reflexões sobre a Regularização Fundiária no Brasil na esteira da Lei Federal no. 13.465/2017: em busca do equilíbrio perdido entre o jurídico, o urbanístico e o socioambiental”. O evento é organizado pelo Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU).

Desta vez, os convidados falaram sobre os casos em desenvolvimento.

Participaram:

– Allan Ramalho Ferreira: Defensor Público do Estado de São Paulo e doutorando em Direito do Estado na PUC-SP;

– Benedito Roberto Barbosa: Advogado Popular dos Movimentos de Moradia e dos Trabalhadores (as) Ambulantes, da União dos Movimentos de Moradia de São Paulo (UMM-SP) e do Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos. Coordenador da Central de Movimentos Populares da Capital de SP (CMP-SP). Membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP e do Grupo de Trabalho de Regularização Fundiária do Conselho Municipal de Habitação de São Paulo;

– Candelária Maria Reyes Garcia: Advogada especialista em Direito Urbanístico pela PUC-MG, especialista em Direito do Estado pela Universidade Estácio de Sá, especialista em Processo Civil pela FIG. Professora convidada da Escola da Cidade – Faculdade de Arquitetura-SP. Associada do IBDU. Possui mais de 20 anos de experiência em regularização fundiária, tanto em programas de regularização fundiária da Capital quanto no governo do Estado de São Paulo, atuando em diferentes municípios;

– Eduardo Moreira Reis: Advogado especializado em Direito Urbanístico, Direito Imobiliário e Direito Registral. Atua desde a década de 1990 na advocacia contenciosa e consultiva e em planos e projetos de regularização fundiária, tanto urbana quanto rural. Atuação em numerosos conflitos envolvendo irregularidade predial, parcelamento do solo e ordenação territorial. Parecerista, instrutor em cursos de capacitação para a regularização fundiária sustentável e autor de artigos sobre questões fundiárias. Sócio do escritório Moreira Reis Advogados Associados;

– José Renato de Freitas Nalini: Bacharel em Direito. Atua desde 2007 como substituto do 9º Oficial de Registro de Imóveis de São Paulo – SP, responsável pelo registro do Distrito de Itaquera, bairro na Zona Leste da Capital Paulista que possui uma enorme quantidade de ocupações irregulares. Participou de vários casos concretos de regularização: desde as regularizações de loteamento promovidas nos termos do Art. 40 da Lei 6.766/79, passando pelas regularizações fundiárias da Lei 11.977/09, até chegar ao atual modelo de Reurb criado pela Lei 13.465/17;

– Patryck Carvalho: Arquiteto e urbanista. É Secretário de Políticas Públicas e Relações Institucionais na Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) e conselheiro Regional Sudeste do Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU). Atua desde 2002 em Administrações Públicas, em políticas de Habitação e Desenvolvimento Urbano, tendo se especializado em Regularização Fundiária;

– Thanyelle Galmacci: Advogada, mestre em Direito Urbanístico pela PUC-SP, responsável pela execução de mais de 11 mil REURB-S no Estado do Paraná;

– Vanêsca Buzelato Prestes: Doutora em Formas de Evolução do Direito pela Università Del Salento (Itália) e mestre em Direito pela PUC-RS. Foi diretora da Escola Superior de Direito Municipal (ESDM- gestão 2011-2012). É professora de Direito Urbanístico, Municipal e Ambiental. Foi Procuradora do Município de Porto Alegre, onde atuou por mais de 30 anos nas áreas de Urbanismo, Meio Ambiente e Regularização Fundiária, incluindo funções de coordenação geral e chefia das equipes jurídicas respectivas. Uma das ganhadoras do Prêmio Innovare em 2016, com a prática Regularização Fundiária: Advocacia pública atuando para o reconhecimento de direitos.

Regularização fundiária urbana: entre a titulação e a melhoria das condições habitacionais, urbanísticas e ambientais

Evento desta semana trata sobre a regularização fundiária urbana
Ontem (15), foi realizado mais um encontro do Ciclo de Reflexões sobre os Vinte Anos do Estatuto da Cidade, com o seguinte tema: “Regularização fundiária urbana: entre a titulação e a melhoria das condições habitacionais, urbanísticas e ambientais”.
Participaram:
Anna Lyvia Roberto Custódio Ribeiro: Advogada, mestra em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie;
– Vanêsca Buzelato Prestes: Doutora em Direito pela Universidade de SalentoItália. Foi Procuradora do Município de Porto Alegre (RS). Professora de Direito;
– Caio Santo Amore: Arquiteto e urbanista, com atuação em assessoria técnica de habitação de interesse social. Professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP.
A Conselheira de Relações Institucionais do IBDU, Rosane Tierno, mediou a conversa.

12º Webinário IBDU – América Latina: “Política urbana em um contexto de crise política: o caso da Venezuela”

12º Webinário IBDU - América Latina: "Política urbana em um contexto de crise política: o caso da Venezuela"

O 12º webinário IBDU – América Latina teve como tema “Política urbana em um contexto de crise política: o caso da Venezuela”.

Participaram:

Zulay Briceño: Arquiteta, mestre em Gestão da Construção e especialista em Gestão Técnica do Ambiente Urbano. Professora do setor de Estudos Urbanos da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Central da Venezuela (Núcleo Barquisimeto). Gerente da Unidade Imobiliária e Urbanismo – Centro Jacinto Lara, empresa pública de Gestão Urbana do Estado de Lara. Diretora de Planejamento e Controle Urbano do Município de Iribarren.

Zulma Bolívar: Urbanista, professora-pesquisadora na América Latina e especialista em Instrumentos de Desenho Urbano, Desenvolvimento Local, Planejamento Estratégico e Gestão Territorial. Docente do Centro Ibero-Americano de Desenvolvimento Estratégico Urbano (CIDEU), União Ibero-Americana de Municipalistas (UIM), Lincoln Institute of Land Policy, Associação Internacional de Desenvolvimento Urbano (INTA), Grupo C40 de Grandes Cidades para a Liderança Climática, Metrópolis e Alianza SmartLatam. Presidente do Instituto de Urbanismo da Prefeitura Metropolitana (2008-2017) e da Fundação Fundo Andrés Bello da Universidade Católica Andrés Bello (UCAB) desde 2019. Coordenadora de Espaços Públicos e Equipamentos Urbanos do Plano País Venezuela, diretora da Câmara de Imóveis e membro do Conselho de Construção Sustentável.

A mediação da conversa foi de Edesio Fernandes, associado do IBDU e membro da DPU Associates e do Lincoln Institute of Land Policy.

Evento desta semana trata sobre a regularização fundiária urbana

Evento desta semana trata sobre a regularização fundiária urbana

Nesta quinta-feira, dia 15, acontece o próximo encontro do Ciclo de Reflexões sobre os Vinte Anos do Estatuto da Cidade, desta vez com o seguinte tema: “Regularização fundiária urbana: entre a titulação e a melhoria das condições habitacionais, urbanísticas e ambientais”.

Participam:

– Anna Lyvia Roberto Custódio Ribeiro: Advogada, mestra em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie;

– Vanêsca Buzelato Prestes: Doutora em Direito pela Universidade de SalentoItália. Foi Procuradora do Município de Porto Alegre (RS). Professora de Direito;

– Caio Santo Amore: Arquiteto e urbanista, com atuação em assessoria técnica de habitação de interesse social. Professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP.

A Conselheira de Relações Institucionais do IBDU, Rosane Tierno, fará a mediação da conversa.

Não é necessária inscrição prévia. A transmissão será feita pelo canal de Youtube do IBDU e da Defensoria Pública de SP.

O Ciclo de Reflexões sobre os Vinte Anos do Estatuto da Cidade é promovido pelo Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU), Defensoria Pública de São Paulo, Escola da Defensoria Pública do Estado e pelo Núcleo Especializado de Habitação e Urbanismo.

Webinário discute a política urbana no cenário de crise da Venezuela

Webinário discute a política urbana no cenário de crise da Venezuela

O 12º webinário IBDU – América Latina será realizado no dia 12 de julho, às 17h, desta vez com o tema “Política urbana em um contexto de crise política: o caso da Venezuela”.

Participam:

Zulay Briceño: Arquiteta, mestre em Gestão da Construção e especialista em Gestão Técnica do Ambiente Urbano. Professora do setor de Estudos Urbanos da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Central da Venezuela (Núcleo Barquisimeto). Gerente da Unidade Imobiliária e Urbanismo – Centro Jacinto Lara, empresa pública de Gestão Urbana do Estado de Lara. Diretora de Planejamento e Controle Urbano do Município de Iribarren.

Zulma Bolívar: Urbanista, professora-pesquisadora na América Latina e especialista em Instrumentos de Desenho Urbano, Desenvolvimento Local, Planejamento Estratégico e Gestão Territorial. Docente do Centro Ibero-Americano de Desenvolvimento Estratégico Urbano (CIDEU), União Ibero-Americana de Municipalistas (UIM), Lincoln Institute of Land Policy, Associação Internacional de Desenvolvimento Urbano (INTA), Grupo C40 de Grandes Cidades para a Liderança Climática, Metrópolis e Alianza SmartLatam. Presidente do Instituto de Urbanismo da Prefeitura Metropolitana (2008-2017) e da Fundação Fundo Andrés Bello da Universidade Católica Andrés Bello (UCAB) desde 2019. Coordenadora de Espaços Públicos e Equipamentos Urbanos do Plano País Venezuela, diretora da Câmara de Imóveis e membro do Conselho de Construção Sustentável.

A mediação da conversa será feita por Edesio Fernandes, associado do IBDU e membro da DPU Associates e do Lincoln Institute of Land Policy.

A transmissão do evento será realizada pela plataforma ZOOM.

Ciclo de Reflexões – Regularização Fundiária: Questões sociopolíticas e institucionais

Ciclo de Reflexões - Regularização Fundiária: Questões sociopolíticas e institucionais

No dia 28 de junho, aconteceu a terceira live do “Ciclo de Reflexões sobre a Regularização Fundiária no Brasil na esteira da Lei Federal no. 13.465/2017: em busca do equilíbrio perdido entre o jurídico, o urbanístico e o socioambiental”. O evento é organizado pelo Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU).

O tema foi: “Questões sociopolíticas e institucionais”.

A palestrante foi Myrian Silvana da Silva Cardoso, arquiteta e urbanista, doutora em Ciências do Desenvolvimento Socioambiental e professora da Universidade Federal do Pará (UFPA). Atualmente, coordena o Programa Rede de Universidades da Amazônia e o Projeto Meu Endereço no âmbito da Comissão de Regularização Fundiária Urbana da UFPA.

Zonas Especiais de Interesse Social: proteção e promoção do direito à moradia da população de baixa renda

Zonas Especiais de Interesse Social: proteção e promoção do direito à moradia da população de baixa renda

Na última quinta-feira (17), foi realizado o evento “Zonas Especiais de Interesse Social: proteção e promoção do direito à moradia da população de baixa renda”, que compõe o Ciclo de Reflexões sobre os Vinte Anos do Estatuto da Cidade.

As convidadas foram:

– Adriana Lima: Conselheira de Estudos e Pesquisa do IBDU e professora na Universidade Estadual de Feira de Santana (Bahia);

– Ligia Melo: Coordenadora da Regional Nordeste do IBDU e professora da Universidade Federal do Ceará;

– Sarah Marques: Educadora popular, moradora da ZEIS Caranguejo Tabaiares e cofundadora do Coletivo Caranguejo Tabaiares Resiste.

Vanessa Chalegre, defensora pública e coordenadora auxiliar do Núcleo Especializado de Habitação e Urbanismo da Defensoria Pública do Estado de São Paulo, foi a mediadora da conversa.

Evento: A crescente violência política de gênero e racial contra vereadoras no Brasil

Evento: A crescente violência política de gênero e racial contra vereadoras no Brasil

Diante dos últimos casos de violência contra a mulher na política, o Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU) se uniu ao mandato da vereadora Reginete Bispo (PT-RS) para a realização do evento online “A crescente violência política de gênero e racial contra vereadoras no Brasil”, na próxima sexta-feira (18), às 19h.

Um caso emblemático aconteceu durante o protesto de 29 de maio pelo Fora Bolsonaro. Em Recife (PE), o ato seguia pacífico até o início da forte repressão da Polícia Militar contra os manifestantes. Entre as vítimas do ataque, estava a vereadora Liana Cirne (PT), que foi atingida por spray de pimenta enquanto tentava conter a violência dos agentes.

Também no último mês, os ataques de ódio ganharam força contra a vereadora transexual Lins Robalo (PT-RS) na própria casa legislativa da cidade de São Borja (RS). Por ser a única parlamentar que se opõe à prefeitura e defende pautas relacionadas à diversidade, direito das mulheres, população negra e LGBT, no dia 24 de maio, Lins recebeu ataques por outros parlamentares da Casa e até chegou a ser perseguida pelo presidente da Câmara de Vereadores, que exonerou a chefe de gabinete da vereadora.

Já no início do ano, a vereadora Carolina Iara (PSOL), mulher intersexo, negra e travesti, foi alvo de um atentado a tiros contra a sua própria casa, em São Paulo. Ela é uma das covereadoras eleitas no mandato da Bancada Feminista. Após os ataques, a parlamentar precisou ser acompanhada por seguranças para manter sua integridade física.

São diversos os casos de violência contra mulheres democraticamente eleitas. Não podemos permitir que cada vez mais parlamentares sejam vítimas e tenham suas vidas sob ameaça. Pensando nisso, nos unimos à vereadora Reginete Bispo (PT-RS) para a realização deste evento online.

A transmissão será realizada pela página do Facebook da parlamentar: https://www.facebook.com/RegineteSouzaBispo.

Não perca!