Betânia Moraes leva questões do Direito Urbanístico à “Mesa consultiva internacional sobre uso y gestión de suelo”, em Quito

Na quinta feira do dia 06 de fevereiro, a diretora geral do IBDU, Betânia de Moraes Afolsin, participou da “Mesa consultiva internacional sobre uso y gestión de suelo”, a convite das entidades Municipio del Distrito Metropolitano de Quito (MDMQ)  e Dpto. de Estudios Políticos de Flacso Ecuador, promotoras do evento.

O evento, corrido entre das 9h às 11h da manhã (horário do Equador),  se tratou de uma das onze mesas consultivas que visam  identificar os principais elementos e componentes essenciais que deverão estar presentes na determinação das prioridades e na elaboração da Portaria Geral de Urbanismo e Construção do Distrito Metropolitano de Quito.

Betânia contribuiu para nas discussões falando sobre a importância de se pensar em instrumentos para promover e proteger a produção social do hábitat. Assim, a diretora citou a importância da utilização das Zonas Especias de Interesse Social para a manutenção da população de baixa renda nas mais diversas áreas das cidades para a produção de habitação de interesse social .

Outro ponto por ela abordado foi a importância de se pensar em procedimentos e na forma de incorporação da participação popular sobre a política e o planejamento urbano das cidades, de forma a torná-las mais democráticas.

Colocou ainda em questão de como os grandes projetos urbanos devem ter uma regulação específica de distribuição de uma forma mais justa dos benefícios do projetos de urbanização, captando a valorização imobiliária para a coletividade, gerando assim uma redistribuição das mais valias geradas pelo processo de urbanização.

Além da nossa diretora, também participaram da mesa o arquiteto paulista Nabil Bonduki, Eduardo Reese, de Buenos Aires e Roberto Eibenschutz, do México.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *